sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Feliz 2011

fogos de artifício pra iluminar um ano que promete ser mais que o dobro do que foi 2010!!!

quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Especial RC [5]

Nada mais justo que a última música do nosso especial de fim de ano seja com ele...
o Rei da música brasileira...

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Especial RC [4]

Essa sabe o que faz com a voz!

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Especial RC [3]

a paixão nos olhos fechados de Cláudia Leitte

Cássia

Hoje fazem oito anos que o Brasil perdeu uma de suas maiores intérpretes...
rebelde...
lésbica...
imperativa...
forte...
mãe...
Eller...

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Especial RC [2]

Ivetinha sempre é um escândalo!

domingo, 26 de dezembro de 2010

Especial RC [1]

Como tradição
na tv brasileira
todo fim de ano apresenta-se um programa especial do Roberto Carlos
Não gosto da voz dele
gosta das letras dele
do conjunto da obra
então, seleciono eu meu próprio especial de fim de ano
As melhores interpretações em "Elas cantam Roberto"

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Natal

Afinal de contas, é aniversário do meu irmão mais velho!

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Fim de Ano

Eu sempre soube que o fim de ano era corrido
uma busca inconstante para finalizar as tarefas
de um ano complexo e cheio de aventuras e desventuras
eu só não sabia que seria distanciado daquilo que mais aprecio no cotidiano:
a possibilidade de escrever minhas tragédias e minhas comédias
queria ser mais frequente aqui!

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Quilo?

Ela alegra meus dias e minhas noites de bebedeira gringolêtica!

sábado, 11 de dezembro de 2010

Engenheiro [7]

SER ENGENHEIRO É...

.Você trabalha em horários estranhos (que nem as putas!)
.Te pagam pra fazer o cliente feliz (que nem as putas!)
.Seu trabalho sempre vai além do expediente (que nem as putas!)
.Você é mais produtivo à noite (que nem as putas!)
.Você é recompensado por realizar as idéias mais absurdas do
Cliente (que nem as putas!)
.Seus amigos se distanciam de você, e você só anda com outros
iguais a você (que nem as putas!)
.Quando vai ao encontro do cliente, você tem de estar sempre
apresentável(que nem as putas!)
.Mas quando você volta, parece saído do inferno (que nem as
putas!)
.O cliente quer sempre pagar menos e que você faça maravilhas
(que nem as putas!)
.Quando te perguntam em que vc trabalha, vc tem dificuldade de
explicar (que nem as putas!)
.Se as coisas dão errado, é sempre culpa sua (que nem as putas!)
.Todo dia, ao acordar, você diz: NÃO VOU PASSAR O RESTO
DA VIDA FAZENDO ISSO (que nem as putas)

FELIZ DIA DO ENGENHEIRO!

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Engenheiro [6]

O engenheiro pode construir obras maravilhosas...
mas nem todos em 1940 pensavam que o efeito da frequência do vento poderia torcer uma ponte de concreto e aço...

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Engenheiro [5]

De fato, diagnosticar precocemente não livra do carma...

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Engenheiro [4]

pra quem não conhece a essência da engenharia...
aí está a maior obra do homem...

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Engenheiro [3]

Porque esse tipo de profissional também arruma uma maneira de ajudar nos serviços domésticos... nem que seja dobrando as próprias camisetas...

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Engenheiro [2]

As coisas como devem ser...

domingo, 5 de dezembro de 2010

Engenheiro

Dia 11/12 se comemora o dia do engenheiro...
uma semana inteira pra homenagear o artista inventivo que existe em nós

terça-feira, 30 de novembro de 2010

Go west

bons hábitos de final de semana para alegrar a alma...
viajar, obviamente...

The Way You Look Tonight

por que Rod Stewart nunca é demais...

Kylie

por que eu precisava ouvir novidades
mesmo que elas fossem antigas...

Divagar

mais Moska...
movido a música...

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Fim de Semana

que se poetise o cotidiano,
o passatempo,
a sexta-feira
que se pintem novas cores nas paredes,
nas calçadas
e que respirem forte,
as madrugadas
um vento doce,
gélido
para aqueles que retornam à morada
buscando descanso após a longa jornada
na utopia de um dia livre ao abraço
teu abraço

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Zoombido

Existe um fascínio inexplicável pelo trabalho do Paulinho
o Moska
o carioca
Ele faz o velho parecer novo
Ele parceiriza talentos alheios com genialidade
Ele 'me' mostra o trabalho dele há 300 anos
e mesmo assim, seu zumbido não me cansa aos ouvidos
o novo
o velho
o alheio
o original
o muito
o pouco
posso descrever essa confusão contraditória em uma palavra:
Único!
Moska!
Sedes de idolatria semi-saciadas...





Pablo

"No te amo como si fueras rosa de sal, topacio
o flecha de claveles que propagan el fuego:
te amo como se aman ciertas cosas oscuras,
secretamente, entre la sombra y el alma.

Te amo como la planta que no florece y lleva
dentro de sí, escondida, la luz de aquellas flores,
y gracias a tu amor vive oscuro en mi cuerpo
el apretado aroma que ascendió de la tierra.

Te amo sin saber cómo, ni cuándo, ni de dónde,
te amo directamente sin problemas ni orgullo:
así te amo porque no sé amar de otra manera,

sino así de este modo en que no soy ni eres,
tan cerca que tu mano sobre mi pecho es mía,
tan cerca que se cierran tus ojos con mi sueño."

Neruda

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Relampiando

A Lari procura/descobre/divulga
O Doug pega emprestado/toma roubado/apossa-se desvergonhado
tenho livre acesso a esse campo minado de paixões e melodias

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Beautiful People

sim, eu continuo mastigando a trilha sonora de Burlesque enquanto o filme não sai...
serão dois meses bem longos!

Raphaël

A primeira-dama italiana da França canta amores ao meu eterno carma...

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Bom dia

Bom dia!
dizia o moço que a mim sorria.
a aura clara e branda me anunciando...
bom dia!
mas o que o moço não sabia
era a extasia que me preenchia de alegria
e que fazia mais sublime o meu bom dia.
bom dia!
como é doce poder te acordar com poesia!

plagiando descaradamente Carlos Drummond de Andrade
mas um plágio assim é muito válido para escancarar a paixão de um novo dia.
BOM DIA!

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Burlesque

não nego que sou um entusiasta quando o assunto é Cher
a admiro pelo que ela galgou ao longo de 40 anos de carreira
Oscar
Globo de ouro
Emmy
Grammy
uma legião de fãs
uma fortuna de mais de 1 bilhão
mas acima de tudo
mesmo jogada às traças muitas vezes
ele mostrou talento e competência
pra superar cada dificuldade e brilhar novamente
Esta semana estréia Burlesque nos cinemas americanos
com uma trilha sonora limpa e envolvente
é o retorno às telas de uma diva
que nunca se cansa do sucesso

Nine

Há mais ou menos um ano atrás
eu fiquei extasiado para assistir ao musical Nine
que estava por estreiar no cinema
Depois de ver - e dormir durante - o filme
fiquei decepcionado com a apatidão de uma produção que tinha tudo pra ser impecável
Hoje em dia
as musicas do filme na me saem da cabeça
aprendi a apreciar sua fotografia e montagem
destino irônico...

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Amor profissional

Não se importar em passar o Natal sem ele, o carnaval sem ele, o aniversário sem ele.

Ficar acordada até as cinco esperando ele chegar do pescoção.

Empurrar o carro velho dele que sempre quebra de madrugada.

Suportar os amigos dele que não param de falar de jornalismo na mesa do bar.

Tolerar as reclamações de salário ruim, pauta ruim, editor ruim.

Acompanhá-lo em trabalhos free lance no sábado à noite ou domingo bem cedo.

Ler as matérias horríveis dele e dizer que ficaram ótimas.

Passar o feriadão em Paranapiacaba, uma charmosa “vila inglesa”, enquanto suas amigas casadas com homens do mercado financeiro vão passar o feriadão em Londres.

Achar graça quando ele interrompe a transa para atender o pauteiro no celular.

Ouvir as histórias fantásticas da carreira dele quando vocês dois ficarem velhinhos sem dizer “querido, você já contou isso um milhão de vezes”.

TÔ FUDIDO!

(roubei descaradamente de desilusoesperdidas.blogspot.com)

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

11/11 11:11

11/11 11:11
que tal aproveitar um pouco da sinconia do universo?!
O 11:11 é a ponte entre dualidade e unidade.
É o nosso caminho para o desconhecido.
Faça um pedido e siga em frente...
Não é sempre que o universo conspira EXPLICITAMENTE AO NOSSO FAVOR!!





Carrego no meu coração

"Carrego seu coração comigo
Eu o carrego no meu coração
Nunca estou sem ele
Onde eu for, você vai, minha querida
Não temo o destino
Você é meu destino, meu doce
Não quero o mundo pois, beleza
Você é meu mundo, minha verdade
Eis o segredo que ninguem sabe
Aqui está a raiz da raiz
O broto do broto
E o céu do céu
De uma arvore chamada vida
Que cresce mais do que a alma pode esperar
Ou a mente pode esconder
E esse é o prodigio
Que mantem as estrelas a distancia
Carrego seu coraçao comigo
Eu o carrego no meu coraçao."

E.E. Cummings

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

For me, Fomidable

o grande mestre Charles Aznavour
me acordando com desejos de jazz
me despertando com sorrisos esparsos
como é bom estar apaixonado!

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

#AbobalhadoDePaixãoModeON

call me irresponsible!
yes, I'm unreliable!
But it's undeniably true...
I'm irresponsibly mad for you!

Michael Bublé

sábado, 6 de novembro de 2010

Oz

um mês atrás, eu estava preso às performances da filha...
hoje, me prendo às atuações da mãe...
do Cabaret de Liza para a falsa adolescência de Judy...
poucoas mudanças, mas um talento fenomenal...

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Acomodado Ego Incomodo [6]

sabe, eu tinha esquecido
do cheiro das flores
do formigamento nos pés
das borboletas no estômago
achei que sofrer era constante
um desesperar-se por conforto que nunca findava
ficava olhando no espelho
e me sentia a escória da humanidade
gordo demais pros padrões de beleza
chato demais pros padrões de intelecto
me cercava dos amigos
e dos bons(maus)-hábitos da alma
para suprir uma carência que nunca parecia completamente acalentada
ora amar
ora ser amado
ora rejeitar
ora ser rejeitado
acho que já reclamei sobre essa falta de sincronia
que assola as almas perdidas e os corações abandonados
sorte minha
essas divagações são parte de um passado
recente, mas que parece a anos-luz de distância
fazia tempo que não sabia o significado da palavra reciprocidade
romanticamente falando
meus amigos me deram todo o suporte para que eu enfrentasse momentos difíceis
com um sorriso no rosto e um copo na mão
a eles eu sou grato
e deles eu não abro mão
ainda mais hoje
quando eu posso abrir o peito
e dizer com toda a voz:
amo e sou amado!
não mais acomodado
não mais incomodo
ego inflado
e um sol no sorriso
obrigado!

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Waka Waka

um pouco de Shakira que não sai da cabeça... desde junho!

terça-feira, 2 de novembro de 2010

de descobertas libertadoras

era livre
pra pensar que seria só mais uma aventura casual
que talvez fosse a comunhão de duas mágoas similares
a ser executada em gestos vazios
era livre pra acreditar nisso
mas me prendi
a um sorriso cósmico
que exala verdade
que transparece gratidão
que enaltece paixões verdadeiras impróprias
livre, não mais sou
por gosto
por escolha
de bom grado, não mais livre
preso a uma intimidade de anos cultivada em segundos
errebatado por uma sincronia sem par
bestializado por uma paixão não-platônica
mas extremamente sinsera
que me traz esperanças de dias melhores
saudades abotoadas a outras terras
e desventuras em série que serão executadas com a meticulosidade de dois seres racionais
que encontram um sentimento puro num momento de extrema adversidade
fogos de artifício no peito pairam
estou entregue

de viagens

Fui a Santa Maria no findi...
na boca do monte...
no fim do mundo
com direito a passeio de balsa no meio da estrada...
com direito a esperanças no fim da estrada...
com direito a saudades deixadas...

de políticas

segundo turno
no meio do feriadão
mais abastados monetariamente vão à praia
e justificam a ausência nas urnas
menos favorecidos votam
e vencem
os ricos tiram quatro dias de folga
os pobres ganham quatro anos no governo
pelo menos agora teremos um(a) presidente
macho de verdade
e com todos os dedos nas mão...

Feriado

Foi prolongado, exaustivo, compensador
foi um feriado de política, viagem e descobertas libertadoras
intenso

domingo, 31 de outubro de 2010

Jota

uma estrofe profunda pra definir minha viagem repentina pra Santa Maria:
"tudo que acontece na vida tem um momento, um destino...
viver é uma arte, é um ofício, só que é preciso cuidado...
pra perdeber que olhar só pra entro é o maior desperdício..."
é brega,
é clichê,
é pop rock nacional,
é verdade...
Bem-vindo à Boca do Monte...

sábado, 30 de outubro de 2010

Quantas vidas você tem?!

há uns três dias atrás, essa música teria direção certa...
hoje, é apenas uma obcessão pelo novo álbum do Moska,
que eu AINDA estou degustando...

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Michael

acordei com sede de Bublé

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Distância

só te vejo no fim de novembro...
o que acontecerá comigo/contigo até lá?!
não posso negar que sinto tua falta...
nem posso ocultar tudo o que eu sinto...
até mês que vem...

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Por ti

Por ti eu rio
Por ti eu sorrio
Por ti eu gargalho
Por ti eu flerto
Por ti eu trovo
Por ti eu poetiso
Por ti eu entendo
Por ti eu compreendo
Por ti eu ouço
Por ti eu soluço
Por ti eu fujo
Por ti eu bebo
Por ti eu como
Por ti eu sonho
Por ti eu... bem...
Por ti eu finjo estar tudo bem
Por ti eu pretendo estar bem
Por ti eu fico bem
Por ti, esperando um novo dia
Por ti, esperanças em um "bom dia"

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Fudeu [3]

fossa que segue...

domingo, 24 de outubro de 2010

Fudeu [2]

ressaca moral e mais fossa...
a trilha sonora da noite foi:

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Fudeu

Você sabe que está na fossa quando escuta as músicas da Soko e começa a se identificar e encontrar sentido no que ela diz...

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Acomodado Ego Incomodo [5]

Lei do retorno
Bumerangue
Apontar
Karma
as minhas constantes tentativas de desacomodo do ego
me levam continuamente a inversão de posições
a agonia de olhar o mundo - e as situações -
de pontos de vista bem distintos
ora rejeitando
ora rejeitado
ora amando só
ora só sendo amado
Não existe simetria?
em momentos devidos,
a paciência que desenvolvi para comportamentos assimétricos
simplesmente some, desaparece
O bumerangue jogado sempre volta
Quando se aponta um dedo para o próximo
três dedos se voltam pra si mesmo
Aquilo que menos esperamos, carmicamente acontece
na hora errada, no lugar errado
Investimentos emocionais feitos com espontaneidade
se anulam com o sofrimento leve de não receber o retorno esperado
E o ego? Incomodo!
Fui superficial com os sentimentos alheios
e sinto que o retorno de tal superficialidade está bem próximo
Dúvidas e desacômodo interno
a combinação nada ortodoxa
que não responde minhas dúvidas
e me deixa uma lacuna
que segue incomodando meu ego
Sigo em relações cármicas
esperando pelas respostas
que novamente trarão - ou não - o comodismo
a este ego incomodo
puta existencial!

sHE

"She may be the face I can't forget,
A trace of pleasure or regret,
May be my treasure or
The price I have to pay."

by Charles...

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Anti-ócio

O que me espera as 17:30?!
alguma coisa contida no vídeo abaixo deve ter...

terça-feira, 19 de outubro de 2010

Bobby Adler

Faz tempo que não publico nada de Will and Grace...
então, hoje, quebrarei o jejum...
alguns momentos maravilhosos de uma personagem com poucas aparições,
mas que sempre rouba a cena...

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

De maus-hábitos e passatempos

Há um tempo atrás, o facebook era meio inútil... Pelo menos eu não via utilidade. Era apenas mais uma rede social entre tantas, e eu mal contatava meus amigos por ela. Apesar de ser mais comum num âmbito global, não me mostrava quaisquer atrativos. Mas, há exato um ano, eu comecei a gastar um tempo extra no facebook. O motivo? Farmville!
Todo mundo deve conhecer a fazendinha, que ganhou muitos genéricos, como Colheita Feliz, Mini Fazenda, e por aí vai. É um joguinho visualmente atrativo e extremamente viciante.
E neste um ano de "mau-hábito", me pergunto: não são todos esses aplicativos extremamente viciantes? Mafia Wars, CafeWorld, Desktop Defender... vão-se milhares deles a sua escolha... e com eles, se gastam horas, mesmo que involuntariamente. É uma espécie de cartel pra chamar nossa atenção e que acaba por nos tirar horas valiosas para executar tarefas mais "úteis".
Analisando os hábitos que ganhei por gastar tanto tempo nesse jogo, aprendi uma única lição: a capacidade do ser humano de se auto-boicotar é extremamente forte.
Vou empurrando com a barriga as tarefas realmente necessárias enquanto controlo o tempo... opa, meu tempo aqui acabou! Está na hora de colher minha plantação.
Maldito hábito do ócio destrutivo!



domingo, 17 de outubro de 2010

Platonismos

Estou apaixonado... por uma ideia, um ideal
e a sensação é divina!

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Professor

Nos últimos vinte anos,
isso mesmo, vinte,
eu tenho estudado
livros e mais livros
tópicos e mais tópicos
colegas e mais colegas
e foram-se os livros
as disciplinas
os colegas
ficaram apenas exemplos,
uns bons, uns nem tanto...
desde Silvana Vieira no primeiro ano do ensino fundamental
até Fabiano Rodembusch na última disciplina do mestrado
passaram pela minha vista e minha convivência inúmeros deles
muitos didáticos,
dos que te faziam colorir números
colar bolinhas de papel crepon no contorno das letras
outros mais expositivos,
decorando a tabuada
ou os parâmetros de ajuste de uma complexa máquina de polímeros
em aulas dormi
em aulas ouvi
em aulas deslumbrei
em aulas aprendi
em aulas ri
em aulas chorei
em aulas ganhei massagem de professora durante a prova
muitas histórias
de longos 20 anos
absorvendo
divisões de Marciléias
impérios de Osmares
raízes de Janetes
estequiometrias de Simones
tintas de Gabrielas
mecanismos de Anamélias
processos de Ivans
reciclagens de Ruths
biomateriais de Luises
20 anos pra perceber
que eu queria apenas me juntar ao ilustre grupo
que eu precisava expor minhas ideias a alguém que precisasse ouvi-las
que eu necessitava deste ato altruísta de dar conhecimento
e receber um simples olhar de gratidão
20 outros anos virão
20 outros exemplos terei
de como pode ser maravilhosa essa simples dádiva de ensinar...
aos meus exemplos de tempos idos
feliz dia dos professores!

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Sapateado

mais uma proposta pra me fazer abandonar o sedentarismo corpóreo!

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Cry me a river

Esta canção foi composta em 1953
originalmente escrita para a interpretação da rainha do jazz Ella Fitzgerald
mas ao longo de mais de meio século ganhou tantas versões que fica difícil escolher a melhor interpretação...
lhes deixo o livre arbítrio
aprecie!



Barbra Streisand - 1967



Rita Lee - 1991



Ella Fitzgerald - 1975



Michael Bublé - 2009



Björk - 1990



Diana Krall - 2002



Caetano Veloso - 2004

Reunião de Família

Tinha tudo pra ser um livro da Lia Luft
noites cinzentas
comentários mesquinhos
olhares esquivos
de conhecidos estranhos
mas não
nada disso
feriado ensolarado iluminando sorrisos sinceros de uma grande mesa italiana
Os Assis
beberragem
piadas
descontração
e eu que temia uma cenário bizarro
com falsidade e falta de sincronia
encontrei pessoas amadas
cumplicidade
e aquelas frases prontas e espontâneas
"como tu estás magra"
"adorei teu corte de cabelo"
"olha como ele cresceu"
família não é uma escolha
é uma herança
e dela temos que tirar os melhores lucros
brotar carinho nas diferenças
e maturidade nas trocas de experiências
quatro gerações reunidas
uma vez a cada dez anos
não foi um sacrifício
foi uma dádiva
clara e serena
bem ao contrário da Reunião de Família da Lia Luft

terça-feira, 12 de outubro de 2010

Criança

algumas tralhas da minha infância...
a última infância feliz!

























segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Segundo Turno

Springfield é brasileira, e eu provo...

Minelli

Quando nasceu, disseram que seria um bebê imaculado
filha da Dorothy com um homossexual
aos 14 meses de idade, fez seu primeiro filme
Foi a Nova York estudar teatro aos 16 anos
estrelou peças e filmes ao lado da mãe Judy Garland
até a performance primorosa que lhe renderia aclamação mundial
e que performance...
uma atuação memorável de um rosto jovem e uma personalidade forte
diva, sem dúvida
Willkommen, Bienvenue, welcome
im Cabaret, au Cabaret, to Cabaret

simplesmente Liza...

domingo, 10 de outubro de 2010

Dez

são DEZ horas
são DEZ minutos
são DEZ segundos
do dia DEZ
do mês DEZ
do ano DEZ

aprovite um pouco a sincronia do universo!

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Lennon

Não vou no show do Paul McCartney
eu iria ver os Beatles...
1/4 deles, eu me nego...
Pelo preço
Pela localização
Por não ser tão fã assim
e, principalmente
pela ausência do aniversariante de hoje...
celebremos
70 anos de John Lennon



P.S.: o video de homenagem do Google ficou mto fofo... psicodélico como Lennon!

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Moska

Eu já conhecia o trabalho dele...
já gostava por sinal...
e recentemente ele lançou um disco duplo,
num projeto bem complexo
e de extremo bom gosto!
Acho que vou deixar ele explicar...



a canção título do álbum, gravada com o Bajo Fondo Tango Club, outra paixão minha...
vale muito a pena!

Rede Social


Orkut, Twitter, Messenger, Facebook...
Linkedin, Skoost, Badoo, Blogger, MySpace...
São tantas formas de comunicação...
De sociabilização.
Você cadastra-se, cria seu perfil e, de repente,
estás conectado ao mundo!
Surgem preocupações fúteis, do gênero:
"Estou feio nesta foto... não vou publicar!"
"Vou colocar este texto na minha descrição para parecer intelectual!"
"Este vídeo é engraçadinho, vai mostrar meu senso de humor!"
Percebem que não passa de uma farsa pessoal?
Cada movimento, publicação, divulgação,
cada palavra usada é calculada e pensada 300 vezes
para que se possa passar a imagem correta:
o bom moço
o inteligente
o belo
o punk
o safado-na-cam38
Cada instinto é reprimido e recalculado
para que aquele esteriótipo que se escolhe possa ser transmitido
e assim, possa-se tornar atrativo.
Entra-se, por livre arbítrio, neste mercado virtual
e, sem mesmo preocupação com personalidade ou veracidade,
viramos produtos... enlatados de prateleira!
Carne, se você quer alguém que te coma...
Perfume, se você quer alguém que te cheire...
Livro, se você quer alguém que te decifre...
O fato é que lá estamos... enlatados todos,
prontos para sermos consumidos,
para sermos diagnosticados e rotulados.
Neste vai e vem de quem nos observa,
nos tornamos também consumidores,
observadores e rotuladores...
"Não gostei, muito magro!"
"Não gostei, muito infantil!"
"Não gostei, muito emo!"
"Gostei, moreno alto bonito e sensual:"
-oi, te curti... me add?!
Se pararmos para pensar, é exatamente isso.
Desenvolveu-se um instinto patético
de tentar chamar a atenção de desconhecidos.
Manda um comentário no Orkut para conseguir olhar as fotos do fulano...
Manda um link no Facebook pra conseguir mais galinhas no Farmville...
Expõe a vida e os sentimentos mais íntimos no Twitter para arrumar mais seguidores...
Adiciona outro no Messenger para jogar conversa fora num sábado de chuva...
E daí, surgem amizades (algumas verdadeiras);
surgem paixões (algumas verdadeiras);
surgem discórdias (algumas verdadeiras).
Tudo o que foi criado para interligar e comunicar amigos do mundo real
é usado para suprir carências profundas.
Uma espécie de BigBrother para não-célebres
E os espectadores são os "amigos",
que se adicionam aos milhares para requerir um pouco de audiência...
ou simplesmente para conseguir umas galinhas a mais no Farmville.
Verdadeiramente uma rede social,
onde nos prendemos junto a 1001 desconhecidos,
como um verdadeiro cardume que busca constantemente a liberdade...
de expressão e de pseudo-popularidade...
Acho que vou mudar o título do texto.
Chamarei de Teoria de Abraços Ausentes!

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Verdades distorcidas


sem deixar de ser verdades...

terça-feira, 5 de outubro de 2010

Humor na caneca

dizia Charlie, o Chaplin:
"Um dia sem riso, é um dia perdido!"
então, minha pequena colaboração
para a dose diária de riso
stand-up comedy feminino





segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Dancem

me deu uma vontade repentina de filmes juvenis que acabem em coreografia
porque a dança é a linguagem universal


Footloose


Grease


Mamma Mia!

Eat, Pray & Love

num domingo de chuva
passeando por ruas do Leblon
resolvi "matar" um tempo antes do vôo de volta
assistindo ao novo filme dos meus queridinhos
Julia Roberts e Javier Barden
Comer, Rezar e Amar
é um filme em três momentos
que me causou três sensações diferentes
Comer é cômico
agradável
e me remotou ao conforto da boa feijoada que eu havia degustado horas antes
Rezar é monótono
desritmado
e me deu um bom motivo para cochilar de estômago cheio após a feijoada
Amar é encantador
fofo
mas de uma lentidão que encerra tristemente um filme que tinha tudo nas mãos para ser uma boa comédia romântica sobre valores e reconstrução pessoal
Pontos altos do filme:
o sorriso inebriante da Julia
o português de Portugal do personagem do Javier,que no filme interpreta um brasileiro
e a fotografia muito bem composta
sai do cinema com um pensamento:
é um filme que chega, no máximo, a 1/3 de ser bom!

Cariocúcho

Finalmente, fui pro Rio
infelizmente, voltei do Rio
inspiração mesmo com tempo ruim
queria tanto escrever uma crônica, um poema
mas me faltam poesias pra descrever tamanha dimensão
então, deixo ponderações:
I- a Lapa fede a xixi;
II- o Aeroporto Santos Dumont é um porta-aviões... lindo, mas apavorante;
III- os cariocas são malandros, mas são muito frios com os turistas;
IV- caminhar do Leme até o Leblon leva um dia inteiro, mas não cansa;
V- Copacabana exala energia, mesmo num sábado nublado;
VI- cariocas são sarados, mesmo as mães de família... e seus avós;
VII- a zona sul é a prova que uma metrópole pode ser limpa e organizada;
VIII- o Leblon parece uma novela do Manoel Carlos, onde todos os idosos tem vivacidade invejável;
IX- visitar o Cristo Redentor e o Pão de Açúcar é completamente desnecessário... você os vê o tempo todo, em todos os lugares;
X- todo mundo merece um apartamento envidraçado de frente pra Ipanema;

vai deixar saudades!!!

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Eleições

Eu fiquei aqui sentado em frente ao computador com a ideia:
vou escrever sobre politica e as eleições de domingo.
tudo o que tinha em mente era expor os lados positivos e negativos dos candidatos
mas eu não tenho base para biografar os quatro principis candidatos a presidência
todos tem passado relativamente limpo
todos tem coligações contraditórias com suas convicções
todos tem aliados relacionados a escândalos políticos
todos tem rostos pouco confiáveis
todos tem cabelos ridículos
não, eu não consigo relatá-los individualmente
será escolher o próximo individuo que vai manipular e desviar o dinheiro público
oxalá, com o próximo candidato, venha um reajuste nas bolsas de estudo
proposta pra isso, ninguém tem!
sigo minhas convicções de não me envolver neste circo obrigatório...
vou viajar e aproveitar meu tempo sem me preocupar
com a memória curta da população
com a estagnação das promessas de campanha
com a acomodação geral quando à corrupção
me recolho a minha insignificancia!
só cabe a mim rezar por um país mais limpo!

quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Wilmaaaa

hoje se celebra 50 anos da imagem familiar
da relação com o vizinho
da entrega pela amizade
da constituição do homem moderno
em tempos de pedra lascada
sabiam o bem viver
e, muito diferente do que nossas crianças assistem hoje,
passaram mensagens que contribuiram na formação do caráter
de muitos dos homens e mulheres adultos que andam por aí
um desenho animado que atingiu gerações
e continua sempre em nossos corações
o capitalismo da idade da pedra
Feliz Aniversário, Fred Flinstone!



terça-feira, 28 de setembro de 2010

Maísa

não gosto de crianças prodígio
são pequenos monstros
que tentam parecer adultos
mas falam a mesma linguagem dos telespectadores de seus programas
pelo menos sua inocência gera belas gafes
e suas gafes espontâneas geram boas risadas

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Evelise

o melhor da Terça Insana...
dos bons tempos do stand-up comedy...
só na alegria...
só na coerência...

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Cinefilia

A construção de fases no ser humano é algo fascinante e intrigante ao mesmo tempo. Se passa uma hora, uma semana ou mesmo anos, e a opinião, antes tão forte e fundamentada, se dissipa magicamente, influenciada pela mudança da visão estética que temos da vida e do cotidiano. Parece insano ou falta de personalidade essa efemeridade de raciocínio, mas o tempo - relativo como é - exerce uma influência
significativa sobre nossos pontos de vista.

Explico. Há mais ou menos dez anos atras, eu assisti com muito desgosto e penar o filme Central do Brasil. Se me permite a linguagem vulgar, relato com sinceridade: achei uma bosta! Fernanda Montenegro, a dama da dramaturgia brasileira, estava apática, sem brilho. O garoto Vinícius de Oliveira parecia só mais um garoto qualquer sem talento, que ensaiava frases prontas e bem decoradas em frente as câmeras. O uso de pessoas 'comuns' como coadjuvantes me decepcionou profundamente pelo retrato triste que fizeram do talento que os brasileiros - julgava eu - não tinham. Fotografia ruim, posicionamento de ângulos ruim, montagem ruim, trilha sonora ruim... definitivamente, dez anos atrás, na inocência dos meus 16 anos, eu julgava o filme uma verdadeira porcaria. Como seria possível bater o belíssimo La Vitta e Bella do Roberto Benigni no Academy Awards? Como diabos essa obra brasileira mal feita ganhou três prêmios no festival de cinema de Berlim?

Na época, eu não tinha respostas. Mas dez anos - e milhares de fases pessoais - se passaram, e com eles, minha visão de mundo, cinema, atuação, blá blá blá... então, por um acaso do destino, voltou a mim o mesmo Central do Brasil, a mesma Fernanda Montenegro, o mesmo Vinícius de Oliveira, o mesmo Walter Salles, tudo igual. E conforme as cenas foram passando, minhas pupilas se dilataram e as lágrimas começaram a escorrer. A Fernanda de outrora, apática, surgiu esplendorosamente megera e fria, com falas perfeitamente casuais e momentos de brilho sem igual. O tal Vinícius, que parecia só mais um gabiruzinho, era O gabiru, com sotaque de gabiru e o temperamento rebelde de um garoto de 9 anos que não tem o pai e perde a mãe. Fotografia vintage que nos locomove a um Brasil de provavelmente final dos anos 80. Ângulos muito bem calculados para encontrar a luz perfeita que mostrasse o cotidiano do brasileiro em seus extremos mais opostos dentro da linha da pobreza. O Brasil que precisava ser mostrado, do jeito que precisava ser visto pelo mundo. E foi visto. E foi aplaudido. E foi marcante.

Eu penso que nessa relatividade de tempo, muda sim o que gostamos de ver, mas muda ainda mais o que gostamos de mostrar. Creio que anos atrás, meu egoísmo e vergonha adolescente só queria esconder essas realidades para que eu pudesse dizer que tinha orgulho de ser brasileiro. Hoje eu vejo que, ao mostrar essas realidades, abrimos portas pra solidariedade do próximo, e expomos da nossa janela que, mesmo vivendo em pontos de miséria, o brasileiro tem força pra lutar, pra seguir em frente, mas acima de tudo, para sorrir! Não mais julgo um filme ou livro ou disco pelo meu estado de espírito efêmero... agora eu sei que qualquer dia eu posso ser tocado pela realidade e deslumbrado pela beleza das coisas mais simples da vida.

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Bonnie

uma das melhores músicas
um dos piores clipes
contradições musicais

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Fag Racha

pra gringa...

A Fina Arte de Evitar Pessoas

Nem todo mundo pode ser considerado social.
Por vezes é a personalidade da pessoal que prefere o isolamento
Ermitões pós-modernos
Em outras situações, são apenas condições passageiras de personalidade
sono
angústia
tristeza
raiva
n motivos
Como proceder quando a vontade de bater um papo simplesmente não vem?!
Você vê aquele seu conhecido de longa data se aproximando
e o primeiro pensamento que vem à cabeça é:
PUTA QUE PARIU, eu não queria cumprimentar
Ou então você precisa pegar algum material digital com um colega de trabalho
mas se entrar no messenger, pelo menos 10 vão tentar assunto
ódio!
Bom, eu não sou anti-social
aliás, nem um pouco
mas algumas vezes eu simplesmente acordo com a cara virada
não estou afim de papo
então resolvi desenvolver algumas técnicas para evitar pessoas
e hoje, com a cara de pau que Deus me deu, revelo alguns dos meus valiosos segredos...
quando mexo na mochila na rua ou dentro de um ônibus
eu não estou realmente procurando algo
estou mantendo a cabeça baixa para não ser visto!
ainda no ônibus, quando estou dormindo no fim da linha
não estou dormindo
estou advertindo: não quero conversar!
quando eu caminho de cabeça baixa (raridade)
não estou procurando pedrinhas coloridas no chão!
messenger?! Nuca uso! Só em extrema urgência
e entro com status "ausente"
telefone então? apenas mensagens, ou quando eu sei que me ligam por ma emergência
Há quem possa dizer: 'tu não gosta das pessoas,
e ainda quer passar uma imagem de amigo-íntimo-social-pseudo-presente?'
e eu respodo: SIM!
Mas como eu consigo tal proeza?, se constantemente me olham e dizem:
"tu me viste outro dia no ônibus e nem me cumprimentaste!"
Simplesmente respondo
"Nossa, tu me viste e não me cumprimentaste? Que tipo de amigo tu és?"
Acompanha um olhar reprovador
Recebo um olhar envergonhado e constrangido
A psicologia reversa sempre funciona
Obrigado Freud!

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Primavera

Tempo de renovação
as flores resurgem
as cores renovam
os aromas retomam
hoje começam novos tempos
novos ares
novas visões
bem vinda, primavera!

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Rio Grande do Sul [5]

Justas homenagens ao cancioneiro gaúcho!





Rio Grande do Sul [4]

Há quem contexte nossa cultura
principalmente os historiadores
falam que fomos uma cultura criada
mesclada e resgatada para criar esse sentimento de regionalismo
mas eu discordo com essas pessoas
o sentimento de regionalismo já existia
ainda somos provincianos, e nos orgulhamos disso
o fato de ser uma cultura criada não anula o fato de ser uma cultura
o fato de ser relativamente nova nos seus 65 anos
não desmerece a beleza e a intensidade do clamor de amor à nossa terra
ser gaúcho é um estado de espírito que se rejuvenesce a cada segundo
e se minha cultura é contextavel para alguns pouco alienados
meu regionalismo e meu amor a esses pagos não é
tenho orgulho de ter feito parte do tradicionalismo
esse grito de paixão pela essência do meu estado
e me sinto no direito de gritar quantas vezes me for conveniente:
viva o Rio Grande do Sul!



Imagens do ENART - Encontro de Arte e Tradição Gaúcha - o maior festival amador de cultur e folclore da América Latina.

Rio Grande do Sul [3]

Pois é.

O Brasil tem milhões de brasileiros que gastam sua energia distribuindo ressentimentos passivos.

Olham o escândalo na televisão e exclamam 'que horror'. Sabem do roubo do político e falam 'que vergonha'. Vêem a fila de aposentados ao sol e comentam 'que absurdo'. Assistem a uma quase pornografia no programa dominical de televisão e dizem 'que baixaria'. Assustam-se com os ataques dos criminosos e choram 'que medo'. E pronto! Pois acho que precisamos de uma transição 'neste país'. Do ressentimento passivo à participação ativa'.

Pois recentemente estive em Porto Alegre, onde pude apreciar atitudes com as quais não estou acostumado, paulista/paulistano que sou. Um regionalismo que simplesmente não existe na São Paulo que, sendo de todos, não é de ninguém. No Rio Grande do Sul, palestrando num evento do Sindirádio, uma surpresa.

Abriram com o Hino Nacional.

Todos em pé, cantando. Em seguida, o apresentador anunciou o Hino do Estado do Rio Grande do Sul. Fiquei curioso. Como seria o hino? Começa a tocar e, para minha surpresa, todo mundo cantando a letra!

'Como a aurora precursora /
do farol da divindade, /
foi o vinte de setembro /
o precursor da liberdade '.

Em seguida um casal, sentado do meu lado, prepara um chimarrão. Com garrafa de água quente e tudo. E oferece aos que estão em volta. Durante o evento, a cuia passa de mão em mão, até para mim eles oferecem. E eu fico pasmo. Todos colocando a boca na bomba, mesmo pessoas que não se conhecem. Aquilo cria um espírito de comunidade ao qual eu, paulista, não estou acostumado.

Desde que saí de Bauru, nos anos setenta, não sei mais o que é 'comunidade'. Fiquei imaginando quem é que sabe cantar o hino de São Paulo. Aliás, você sabia que São Paulo tem hino? Pois é... Foi então que me deu um estalo.

Sabe como é que os 'ressentimentos passivos' se transformarão em participação ativa? De onde virá o grito de 'basta' contra os escândalos, a corrupção e o deboche que tomaram conta do Brasil?

De São Paulo é que não será. Esse grito exige consciência coletiva, algo que há muito não existe em São Paulo. Os paulistas perderam a capacidade de mobilização. Não têm mais interesse por sair às ruas contra a corrupção. São Paulo é um grande campo de refugiados, sem personalidade, sem cultura própria, sem 'liga'. Cada um por si e o todo que se dane.

E isso é até compreensível numa cidade com 12 milhões de habitantes. Penso que o grito - se vier - só poderá partir das comunidades que ainda têm essa 'liga'. A mesma que eu vi em Porto Alegre. Algo me diz que mais uma vez os gaúchos é que levantarão a bandeira. Que buscarão
em suas raízes a indignação que não se encontra mais em São Paulo.

Que venham, pois. Com orgulho me juntarei a eles. De minha parte, eu acrescentaria, ainda:

'...Sirvam nossas façanhas, de modelo a toda terra...'

Texto de Arnaldo Jabor

Rio Grande do Sul [2]

"Mostremos valor, constância
nesta ímpia e injusta guerra
sirvam nossas façanhas
de modelo a toda terra"

comemoração 175 anos da Revolução Farrouplha
não apenas um movimento separatista do Brasil, então império
um grito de liberdade de pensamentos
de um povo abençoado por Deus

Rio Grande do Sul [1]

Hoje é um dia para comemorar o provincianismo
este sentimento de regionalismo extremo
que, em todo o Brasil, somente neste estado se expressa
como uma insanidade
uma doença
uma ausência de razão
onde só o coração fala
grita
expande
o orgulho de não saber ser outra coisa na vida
gracias meu Deus
por ter me feito gaúcho!

sábado, 18 de setembro de 2010

Mercedita

a verdadeira expressividade do gaúcho...
gaita de botão do Renato Borghetti e piano de Geraldo Flach exalando o chamamé mais conhecido do cancioneiro regional...

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Restaurante Universitário

Muita gente me contexta o que aprendo fazendo mestrado na UFRGS...
Esse foi o principal ensinamento...

Chiquitita

Tenho uma paixão efêmera e resgatante por ABBA
pelas músicas cheias de vida e sentimento
a vibração da Frida
e a depressividade da Agnetha
mas admiro-os principalmente pela originalidade
ninguém imaginaria uma banda sueca cantando inglês
que dirá em espanhol
fazem seus próprios singles originais

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

BritAwards

This is for Alexander McQueen...

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

VideoPoesia

Nem todo mundo gosta de ler
mas todo mundo pode perder dois minutos ouvindo

voz de Paulo Autran
versos de Carlos Drummond de Andrade

Canção para Álbum de Moça...

terça-feira, 14 de setembro de 2010

Soneto dos Ciclos

Construo meus ciclos
na verdade, micro-ciclos
caminho em círculos
vagando, cantando

retrato cubículos
publico em fascículos
alguns fatos verídicos
outros fatos, nem tanto

Feridas que abrem
Cortinas que fecham
Anéis que não cabem

Sonhos que me deixam
Cortinas que não abrem
Feridas que não fecham